salvou campanha de Hillary, diz imprensa americana - Mundo - iG" /

Vitória na Pensilvânia salvou campanha de Hillary, diz imprensa americana

Washington, 23 abr (EFE).- Os meios de comunicação nos Estados Unidos afirmaram hoje que a vitória nas primárias do estado da Pensilvânia salvou a campanha da senadora Hillary Clinton pela candidatura presidencial do Partido Democrata.

EFE |

O jornal "The New York Times" afirmou em seu editorial que o caminho para a vitória na Pensilvânia foi marcado por uma deterioração do discurso político entre Hillary e seu adversário, o senador Barack Obama.

"A campanha que levou a outro resultado inconclusivo, foi ainda mais mesquinha, mais vazia, mais desesperada e mais cheia de promessas para ganhar a preferência dos eleitores do que as disputas que a precederam", comentou o editorial.

"Os eleitores estão se cansando de tudo isso que degrada o processo político e não funciona", acrescentou. "Já passou da hora de Hillary reconhecer que a negatividade da qual ela é a maior responsável prejudica ela mesma, seu oponente, a disputa e toda a eleição de 2008".

O jornal americano "The Wall Street Journal" sustentou em seu editorial que a vitória de Hillary na terça-feira na Pensilvânia "levanta dúvidas sobre as chances de Obama se ele for o candidato em novembro".

"Pelo menos na Pensilvânia os democratas mostraram que não estão convencidos de que Obama seja o melhor candidato para enfrentar os republicanos", acrescentou o artigo.

"Se for levada em consideração toda a bagagem negativa que Hillary carrega, e o fato de que metade diz (nas pesquisas) que jamais votaria nela, o que fica claro é que Obama precisa mostrar que pode atrair a classe média alta e conservadora.

O editorial do jornal "USA Today" também apontou que o resultado das primárias na Pensilvânia "destaca a vulnerabilidade de Obama".

"Apesar da vitória, Hillary Clinton enfrenta dificuldades quase insuperáveis", afirmou o artigo. "E Barack Obama ainda mostra fraquezas significativas nos estados grandes que serão chave para a eleição em novembro".

O jornal "The Boston Globe" indicou em seu editorial que "sete semanas e dezenas de milhões de dólares depois da última rodada de primárias, a disputa supostamente decisiva da terça-feira na Pensilvânia deixou a batalha pela candidatura democrata na mesma estagnação".

"Hillary derrotou Obama, aparentemente por uma margem respeitável", acrescentou. "Mas Obama mantém o que parece uma vantagem insuperável em delegados eleitos e Hillary ainda não ofereceu uma razão convincente para que as lideranças democratas ignorem esse fato e optem por votar nela". EFE jab/ev/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG