A vitória do candidato democrata Barack Obama nas eleições presidenciais dos Estados Unidos gerou surpresa e incredulidade no Irã. De acordo com o correspondente da BBC em Teerã Jon Leyne, muitos iranianos aprovam a vitória do homem cujo nome, Obama, significa ele conosco em persa.

E quase todos queriam o fim do mandato de George W. Bush.

Mas boa parte dos iranianos simplesmente não consegue acreditar que os Estados Unidos votaram em um candidato negro, segundo Leyne.

O correspondente afirma que o resultado deve ter surpreendido o governo em Teerã.

"Os que governam este país aprenderam a viver com a certeza de que os Estados Unidos, o Grande Satã, é o inimigo. De certa forma, eles prosperam com este antagonismo", disse Leyne.

Resta saber como será o comportamento do governo iraniano em relação a um presidente que já afirmou que está aberto a negociações incondicionais com o Irã.

E tudo isso ocorre no momento em que o presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad enfrenta a batalha pela reeleição no próximo ano.

Muitos no país acreditam que o próprio Ahmadinejad está tentando uma reconciliação com os Estados Unidos.

Mas existem muitas opiniões conflitantes na elite governante iraniana e o presidente é conhecido por sua diplomacia que é, como afirma o correspondente, um tanto "excêntrica".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.