Washington, 5 nov (EFE).- Milhares de pessoas se reuniram em frente à Casa Branca, em Washington, para comemorar a eleição do democrata Barack Obama como primeiro presidente negro dos Estados Unidos.

Devido ao grande fluxo de pessoas em direção à sede da Presidência americana, a Polícia foi obrigada a cercar o local.

A maioria dos que saíram às ruas desafiando a chuva e comemorando a vitória de Obama são jovens, mas também é possível ver casais e executivos que tinham se reunido em restaurantes próximos para acompanhar o resultado do pleito.

A eleição de Obama tem um significado muito especial na capital americana, já que 70% de sua população é de afro-americanos.

Esperança e mudança foram as palavras com as quais Obama conseguiu conquistar os eleitores americanos, que hoje gritavam "Yes, we did" ("Sim, conseguimos", em tradução livre) e "Yes, we hope" ("Sim, temos esperança").

"Isto significa que meus netos podem, algum dia, serem presidentes deste país", disse à Agência Efe Dee Benzing, uma afro-americana de 34 anos, que foi para a Casa Branca junto com seu marido, Aaron, que é branco.

"Há 40 anos não nos teríamos conseguido nos casar, e 40 anos depois, um afro-americano é eleito o presidente deste país", disse Benzing, visivelmente emocionada, ao lembrar o esforço que seus antepassados fizeram na defesa pelos direitos civis.

Para o casal Houston, que também foi comemorar junto à sede da Presidência, Obama representa a mudança "não só neste país, mas no mundo": "Ele é uma esperança para conseguirmos um país melhor".

Mas não só para os afro-americanos a eleição de Obama é um marco histórico, já que a comunidade latina, a minoria que mais rápido cresceu nos últimos anos, também marca presença em frente à Casa Branca.

Para David Galán, original do Peru, a vitória do democrata "é o começo de uma mudança" nos EUA, que deve melhorar a economia e acabar com o constante aumento do desemprego.

Galán foi para as ruas de Washington com seu amigo salvadorenho Diego Casas para "fazer parte da história", disse o jovem à Efe.

Por sua vez, Casas acredita que o novo presidente cumprirá sua palavra e vai se comprometer a melhorar a situação dos imigrantes.

A indonésia Marye Mariati, de 30 anos, também espera que, com a eleição de Obama, a "economia melhore" e o Governo passe a focar mais "a política de imigração".

Apesar de a notícia da vitória do democrata ter chegado a Washington já de madrugada, muitas pessoas saíram de carro buzinando pelas ruas da capital americana. EFE ag/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.