Vitória de Lugo no Paraguai coloca à prova relações China-Taiwan

A vitória eleitoral do ex-bispo Fernando Lugo no Paraguai, partidário de revisar os laços diplomáticos com Taiwan e de estabelecê-los com a China, colocará à prova a normalização das relações entre Pequim e a ilha, afirma hoje o jornal taiuanês Zhongguo Shibao.

EFE |

O Ministério das Relações Exteriores de Taiwan anunciou hoje, por meio de sua porta-voz, Phoebe Yeh, sua determinação de manter os laços com o único aliado da ilha na América do Sul.

"Há diversas opiniões no Paraguai sobre as relações diplomáticas com outros países", disse Yeh, em entrevista coletiva.

O embaixador taiuanês no Paraguai, David Hu, fez uma visita a Fernando Lugo antes das eleições, para trocar opiniões sobre as relações bilaterais.

Um diplomata taiuanês, sob condição de anonimato, disse à Agência Efe que foi enviado um pedido à embaixada em Assunção para telefonar a Lugo e oferecer-lhe "a ajuda necessária, dentro da limitação de meios disponíveis".

A eleição de Lugo como presidente do Paraguai ocorre quando Taiwan está em transição para um novo governo, que procura uma aproximação econômica com a China, a assinatura de um tratado de paz e a declaração de uma "trégua na luta diplomática".

A perda diplomática do Paraguai seria um duro golpe para o presidente eleito de Taiwan, Ma Ying-jeou, que tomará posse em 20 de maio, com uma política em relação à a China que prima a cooperação econômica e o pragmatismo, sem slogans independentistas.

Leia mais sobre: Paraguai

    Leia tudo sobre: chinaparaguaitaiwan

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG