Vitória de Johnson em Londres dá novo ânimo ao Partido Conservador

Londres, 3 mai (EFE).- O excêntrico político conservador Boris Johnson aceitou hoje o comando da Prefeitura de Londres, ao tempo que o líder de seu partido, David Cameron, começa a acreditar na possibilidade de vencer as próximas eleições legislativas britânicas.

EFE |

A vitória dos tories - como são conhecidos os membros do Partido Conservador - nos pleitos municipais de quinta-feira na Inglaterra e em Gales deu energia e otimismo ao partido, que não tinha tamanho êxito desde que o Novo Trabalhismo de Tony Blair chegou ao poder, em 1997.

Johnson, que hoje assinou a declaração aceitando o cargo, é o primeiro político conservador a ocupar um posto de Governo no Reino Unido em 11 anos. Somado aos catastróficos resultados dos trabalhistas nas eleições municipais, isso faz com que os tories sonhem em voltar a dirigir a nação.

"Mostramos que há uma alternativa, e agora devemos provar isso.

Mas acho que meu partido, o Partido Conservador, está preparado para governar o Reino Unido", afirmou Cameron ao celebrar a vitória de seu correligionário.

Antes de aceitar o cargo, o novo prefeito de Londres disse aos jornalistas que ia se reunir com as pessoas que integrarão sua equipe, com as quais quer fazer "um manifesto político muito claro".

Um de seus primeiros atos oficiais acontecerá na próxima sexta-feira, quando está previsto que receba o prefeito de Nova York, o empresário Michael Bloomberg.

De Nova York, Bloomberg disse que sua cidade e Londres devem colaborar para "facilitar que as empresas e os negócios cruzem o Atlântico".

Enquanto Johnson se preparava para assumir suas novas funções, o prefeito em fim de mandato, o trabalhista Ken Livingstone, no poder desde 2000, recolhia discretamente seus pertences em seu escritório na Prefeitura, às margens do rio Tâmisa.

O ex-jornalista Boris Johnson é conhecido tanto por sua criatividade quanto por sua tendência a cometer erros, e deverá demonstrar em seu novo cargo que é capaz de dirigir uma das cidades mais ricas, diversas e complexas do mundo.

Analistas políticos afirmam que Cameron pretende manter vigilância cerrada sobre o novo prefeito londrino, para evitar que ele cometa algum erro que possa fazê-lo perder o posto e prejudicar o partido nas eleições presidenciais de 2010.

Conhecido por seu grande cabeleira loira, Johnson, que em breve deixará sua cadeira de deputado, foi eleito com um programa centrado na redução da criminalidade e com propostas para deter os adolescentes barulhentos nos ônibus e diminuir a circulação pelo centro de Londres dos carros mais poluentes.

Em entrevista coletiva há poucos dias, o político disse também que proibiria as greves dos empregados do metrô e que anularia o acordo assinado por Livingstone com a Venezuela, já que esse país fornece gasolina a preço reduzido para o transporte urbano londrino em troca de assessoria em planejamento, meio ambiente e turismo para Caracas.

A vitória nas eleições, conquistada graças aos votos da classe média dos arredores de Londres, dá gás ao Partido Conservador de Cameron, mas ainda há trabalhistas, como o ministro da Justiça, Jack Straw, que acreditam que nada está definido no pleito presidencial.

EFE jm/rr/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG