Vítimas de padres pedófilos protestam em Roma

Porta voz do vaticano tenta se solidarizar, mas é recebido com gritos de "vergonha" e "agora basta"

EFE |

Cerca de 50 vítimas de abusos sexuais por parte de padres católicos protestaram em Roma. O porta-voz do Vaticano, o jesuíta Federido Lombardi, se aproximou para expressar sua solidariedade, mas foi hostilizado.

A concentração de hoje foi organizada pela associação americana "Survivor's Voice" e recebeu a adesão de outros grupos internacionais e italianos de vítimas de sacerdotes pedófilos. Na reunião no Castelo de Santo Angelo, a poucos metros da Praça de São Pedro, Lombardi se aproximou dos manifestantes para expressar "sua solidariedade", mas foi recebido aos gritos de "vergonha" e "agora basta".

O diretor do centro de imprensa do Vaticano se afastou logo depois sem fazer declarações à imprensa e após trocar algumas palavras com um dos fundadores da "Survivor's Voice", Gary Bergeron.

Os fundadores da organização, Bernie McDaid, de 54 anos, e Gary Bergeron, de 47, ambos vítimas de abusos sexuais por parte de um padre da diocese de Boston, explicaram em Roma que o objetivo da concentração é fazer com que o problema continue sendo pauta de discussão. Durante o protesto, pediram à Igreja que "realize mais esforços para proteger as crianças de abusos e para castigar os culpados".

"Não sabemos quantas crianças sofreram abusos por parte dos homens da Igreja, porque a Igreja Católica nunca investigou ou nos forneceu dados", acrescentaram. Também esteve presente Francesco Zanardi, de 40 anos, que começou há 11 dias uma greve de fome em protesto pela ausência de resposta por parte do bispo de Savona, noroeste da Itália, a quem pediu que denunciasse os casos de pedofilia em sua diocese. "Tirai as mãos de cima das crianças". "Igreja sem abusos" e "O papa protege os padres pedófilos", eram alguns dos cartazes carregados pelos manifestantes.

O programa do protesto previa uma manifestação rumo à Basílica de São Pedro, mas a Polícia italiana não deu autorização e os ativistas precisaram se dispersar. 

    Leia tudo sobre: Abusopadresvaticanoprotesto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG