Vítimas da gripe passam de 2.000 em 23 países, diz OMS

GENEBRA (Reuters) - Mais de 2.000 pessoas em 23 países já foram contaminadas pelo vírus da gripe H1N1, disse na quinta- feira a Organização Mundial da Saúde (OMS). As cifras da organização tendem a ser menos atualizadas que os relatos dos governos nacionais, porém são cientificamente mais seguras. Por esses dados, o México, epicentro da epidemia, saltou de 29 para 42 mortes confirmadas.

Reuters |

Mas o governo mexicano diz que o pior da epidemia já passou, e por isso atenuou as restrições às atividades públicas e comerciais, adotadas desde a semana passada.

De acordo com a OMS, foram registrados 2.099 casos no mundo todo. Nos EUA, a situação continua igual -- 642 casos e 2 mortes.

O número de contaminados no Canadá passou de 165 para 201. Não houve mortes fora do México e dos EUA.

Países europeus com casos confirmados pelos laboratórios da OMS incluem Espanha (73 casos), Grã-Bretanha (28), Alemanha (9), Itália (5), França (5), Portugal, Irlanda, Holanda, Áustria, Dinamarca, Suécia e Suíça (1 caso cada). A Polônia, cujas autoridades confirmaram um caso na noite de quarta-feira, ainda não entrou na contagem oficial.

Em outras regiões do mundo, foram confirmados casos em Nova Zelândia (5), Israel (4), Coreia do Sul (2), El Salvador (2), Hong Kong, Guatemala, Colômbia e Costa Rica (1 caso cada).

Evidências de que a doença, inicialmente chamada de "gripe suína", estaria se consolidando dentro de comunidades fora das Américas levariam a OMS a declarar situação de pandemia.

Na semana passada, o nível de alerta contra pandemias subiu para 5 (pandemia iminente), numa escala que vai até 6.

Na quinta-feira, a OMS repetiu sua orientação de que não deve haver restrições a viagens internacionais por causa do surto.

"Indivíduos que estão doentes devem retardar os planos de viagem, e viajantes que voltam e adoecem devem buscar atendimento médico apropriado. Essas recomendações são medidas prudentes que podem limitar a difusão de muitas doenças transmissíveis, inclusive a gripe."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG