Vítimas da ditadura chilena são homenageadas com velas em Santiago

Santiago do Chile, 11 set (EFE).- Aproximadamente mil pessoas homenagearam hoje as vítimas da ditadura chilena em Santiago, 36 anos depois do golpe de Estado que tirou o presidente Salvador Allende do poder, acendendo milhares de velas no Estádio Nacional, que foi utilizado como centro de tortura por Augusto Pinochet.

EFE |

As imediações do estádio foram iluminadas pela luz de centenas de velas, em um emotivo ato que transcorreu de forma pacífica e que não contou com a presença de nenhum ocupante dos altos cargos políticos.

O evento fechou os atos de lembrança à morte de Allende, no mesmo dia do golpe militar, cujo ponto auge foi no Palácio de la Moneda, onde a presidente Michelle Bachelet liderou uma cerimônia em sua honra.

Bachelet encerrou o ato no palácio presidencial com as últimas palavras de Allende: "Viva Chile!, Viva o povo!, Vivam os Trabalhadores!". EFE gs/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG