Vítima de atentado era chefe da luta antiterrorista em Vizcaya

Bilbao (Espanha), 19 jun (EFE).- A vítima do atentado perpetrado hoje no País Basco, o inspetor da Polícia espanhola Eduardo Puelles García, era o chefe do Grupo de Vigilâncias Especiais da Brigada de Informação de Bilbao, encarregado da luta contra a organização terrorista ETA.

EFE |

A vítima, de 49 anos, estava dentro do veículo que explodiu por volta das 9h05 locais (4h05 de Brasília), precisaram fontes do Governo regional basco.

Este é o primeiro atentado com morte perpetrado pela ETA desde a posse do novo Governo autônomo basco liderado pelo socialista Patxi López, que acabou com quase três décadas de Executivos nacionalistas.

No dia seguinte à posse de Patxi López, no dia 6 de maio, a ETA detonou uma bomba no município de Guriezo, na comunidade autônoma da Cantábria, que faz divisa com o País Basco, causando danos materiais.

O grupo terrorista, que usa a violência há 40 anos para tentar conseguir a independência do País Basco, não cometia um tentado com vítimas fatais desde 3 de dezembro de 2008, quando dois pistoleiros mataram a tiros em Azpeitia (Guipúzcoa) o empresário Ignacio Uría.

A ETA matou mais de 850 pessoas em suas quatro décadas de atividade. EFE nac/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG