Vitaminas A e E não reduzem risco de câncer, diz estudo

Uma pesquisa realizada por especialistas americanos sugere que o consumo de vitaminas A e E não reduz os riscos de câncer. Ambas as vitaminas são conhecidas por suas propriedades antioxidantes, que bloqueiam o efeito danoso dos radicais livres, protegendo o organismo contra tumores.

BBC Brasil |

O estudo envolveu 14.641 médicos com 50 anos de idade ou mais, incluindo 1.274 que estavam com câncer antes da pesquisa começar, ou que tenham desenvolvido a doença durante a pesquisa, em 1997.

Os voluntários foram acompanhados ao longo de 10 anos durante os quais tomaram suplementos de vitamina C, E, além de comprimidos placebo.

Após oito anos, foram registrados 1.929 casos de câncer, incluindo 1.013 casos de câncer de próstata, que, segundo estudos anteriores, poderiam ser prevenidos com vitamina E.

"Houve um número de estudos anteriores que sugeriram que a vitamina E e C são importantes para a prevenção do câncer", disse Howard D. Sesso, professor assistente de medicina no hospital Brigham and Woman.

"Após dez anos de experimentos, nós não encontramos qualquer evidência que sustente esta tese. Mas ao mesmo tempo em que não ofereceram proteção, também não causaram qualquer mal", acrescentou.

Os resultados do estudo foram publicados em uma conferência da Associação Americana para a Pesquisa contra o Câncer.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG