Visita de Berlusconi à Líbia abre nova polêmica na Itália

Roma, 28 ago (EFE).- A visita do primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, no próximo domingo a Trípoli iniciou nova polêmica na política da Itália que estampa hoje as capas dos jornais italianos.

EFE |

A visita se celebra no marco de uma grande festa por ocasião do 40º aniversário da "Revolução Líbia" de 1969 marcada pela subida de Muammar Kadafi ao poder.

Os presidentes da França, Nicolas Sarkozy, da Rússia, Dimitri Medvedev, e seu primeiro-ministro, Vladimir Putin, cancelaram a visita por "motivos de agenda".

Não se exclui a presença do terrorista Abdelbaset Ali al-Megrahi, culpado pelo atentado de 1988 na Escócia, quando um avião da companhia americana Pan Am, com rota Londres-Nova York, explodiu em pleno voo sobre a localidade de Lockerbie com a morte de 270 pessoas.

No entanto, Berlusconi só participará no domingo no chamado "Dia Italiano" e porá a primeira pedra de uma estrada financiada por Roma como indenização da Itália pelos danos infringidos à Líbia, quando em 1912 o país se tornou colônia italiana e em 1939 em território nacional do estado italiano.

Os protestos na Itália surgiram em seguida. O democrata cristão Maurizio Ronconi qualificou de "inaceitável e vergonhosa esta participação. É preciso perguntar-se que fazemos com um ditador como Kadafi", em declarações a "La Stampa".

O secretário-geral dos democratas-cristãos, Lorenzo Cessa, acrescentou que "Berlusconi será o único líder ocidental presente em Trípoli".

Por outro lado, para o presidente da Comissão de Assuntos Exteriores do Senado, líder dos liberal-democratas, Lamberto Dini, Kadafi é "um parceiro estratégico e as relações entre dois países não se julgam por um só episódio, mas sobre um longo período", segundo disse ao Corriere della Sera.

Além disso - lembrou - os resultados das novas relações entre os dois países são importantes pelo bloqueio das embarcações clandestinas que partiam das costa líbias e pelas numerosas exportações italianas à Líbia. EFE cps/fk

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG