Vírus de informática se espalha como suposto vídeo de sexo com Obama

San Francisco, 11 set (EFE).- Um vírus de informática está se espalhando rapidamente na rede camuflado como um suposto vídeo de sexo caseiro protagonizado pelo candidato democrata à Casa Branca, Barack Obama, alertou hoje o fabricante de antivírus Sophos.

EFE |

O vírus se propaga através de um e-mail que indica a suposta existência de um vídeo de sexo caseiro do senador de Illinois gravado durante sua visita à Ucrânia, e inclui um link para ter acesso às imagens.

O texto do e-mail mantém o suspense e não especifica que outras pessoas aparecem no vídeo.

Quando o usuário acessa o link, não vê nenhuma imagem e o que realmente ocorre é que o vírus se instala no computador.

"Se você vai no link, um programa espião (spyware) se instala em seu computador e tem acesso a contra-senhas e informação bancária", alertou Grahan Cluley, consultor da Sophos, em um vídeo publicado no site da companhia.

Esta tática de fraude cibernética é conhecida como "engenharia social", porque consiste em enganar usuários em vez de tentar decodificar software de segurança.

Segundo algumas fontes na internet, o próximo político a ver circular um anúncio de vídeo deste tipo na rede poderia ser Sarah Palin, candidata republicana à Vice-Presidência e um dos nomes mais procurados na rede desde foi anunciada sua candidatura.

Palin é uma das dez "celebridades" com mais chances de protagonizar um episódio deste tipo, segundo o site americano de apostas WagerWeb.com, onde as apostas que dão por certa esta possibilidade já estão a US$ 800. EFE pg/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG