Violentos confrontos entre partidos políticos deixam 13 mortos no Paquistão

Pelo menos 13 pessoas morreram e mais de 70 ficaram feridas em violentos confrontos entre partidos políticos rivais que começaram na noite de sábado em Karachi, a maior cidade do Paquistão, anunciaram neste domingo a polícia local e uma fonte médica.

AFP |

As forças de segurança locais foram autorizadas a abrir o fogo para conter a violência entre os militantes da coalizão muçulmana no poder, o Muttahida Qaumi Movement (MQM), e os do partido nnacionalista pashtun Awami.

"Treze pessoas foram mortas e outras dezenas ficaram feridas", destacou o chefe da polícia de Karachi, Waseem Ahmed.

No hospital Jinnah, o principal hospital público da cidade, médicos registraram 77 feridos desde a noite de sábado.

Além disso, lojas e tendas de um mercado de Karachi foram incendiados.

O governo da província anunciou ter mobilizado 800 paramilitares nas áreas mais sensíveis para ajudar a polícia a controlar a situação. No entanto, tiros ainda era ouvidos na tarde deste domingo em diversas partes de Karachi.

As autoridades também fecharam os postos de gasolina da cidade para evitar mais danos, depois de oito carros terem sido incendiados.

O primeiro-ministro paquistanês, Yusuf Raza Gilani, pediu às autoridades locais que atuassem "com firmeza" contra os baderneiros.

As tensões entre os militantes do MQM e os pashtuns já provocaram vários confrontos sangrentos no passado.

str/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG