Tamanho do texto

A onda de violência xenófoba das duas últimas semanas deixou pelo menos 50 mortos na África do Sul, a maioria na região de Johanesburgo, onde se concentraram os ataques contra estrangeiros, informou a polícia neste domingo.

"O balanço é agora de 50 mortos, e prendemos 500 pessoas", declarou à AFP Govindsamy Mariemuthoo, porta-voz da polícia de Gauteng, a província onde ficam Johanesburgo e Pretoria.

A região de Gauteng é a mais atingida pela onda de violência contra estrangeiros.

Esta onda de ataques começou em 11 de maio em Alexandra, um "township" (favela) de Johanesburgo, antes de se estender às outras favelas da capital econômica e de Pretoria, sede do governo, 60 km mais ao norte.

Desde então, incidentes xenófobos foram registrados em sete das nove províncias do país.

fb/yw

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.