Violência no Iraque matou 223 civis em julho, segundo Governo

Bagdá, 1º ago (EFE).- Ao todo, 223 civis iraquianos morreram e 975 ficaram feridos nos atentados e atos de violência registrados no Iraque durante o mês de julho, informaram hoje fontes oficiais.

EFE |

Dados do Ministério do Interior aos quais a Agência Efe teve acesso indicam que, no mês passado, 275 pessoas perderam a vida em solo iraquiano: 223 civis, 40 policiais e 12 soldados.

Em relação aos feridos, além dos 975 civis, 93 policiais e 35 soldados saíram machucados de confrontos ou atentados terroristas.

Julho foi o primeiro mês desde 2003 em que a Polícia e o Exército iraquianos ficaram totalmente encarregados da segurança nas cidades, já que as tropas americanas posicionadas nos centros urbanos do país começaram a deixar o Iraque no fim de junho.

O mesmo relatório indica que, no sétimo mês do ano, soldados e policiais iraquianos "mataram 41 terroristas e detiveram outros 400".

Em junho, segundo dados divulgados por vários ministérios em 1º de julho, os mortos pela violência no Iraque foram 437 (372 civis, 45 policiais e 20 militares).

Neste ano, abril, com 680 mortos, foi o mês em que mais pessoas foram vítimas da violência no Iraque. EFE am/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG