Violência no Congo gera catástrofe humanitária, diz ONU

Por Louis Charbonneau NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - A escalada de violência no leste da República Democrática do Congo está gerando uma catástrofe humanitária que pode ter graves consequências para toda a região, disse na quarta-feira o secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon.

Reuters |

Em nota lida por sua porta-voz Marie Okabe, Ban disse que "a intensificação e expansão do conflito está criando uma crise humanitária de dimensões catastróficas e ameaça conseqüências sombrias numa escala regional".



Ban pediu no texto que "todas as partes cessem imediatamente as hostilidades e respeitem o direito humanitário internacional".

"Ele deplora o uso de civis como escudos humanos e seu ataque deliberado pelos beligerantes", acrescentou Okabe.

Rebeldes leais ao general renegado Laurent Nkunda avançaram recentemente sobre a cidade de Goma (leste do Congo), dispersando civis e soldados e ameaçando dominar os 17 mil soldados da ONU, que tentam evitar o reinício da guerra total.

Milhares de civis e centenas de soldados do governo congolês entraram em Goma pelo norte. Logo depois de Ban divulgar a nota, um porta-voz de Nkunda disse que os rebeldes declararam um cessar-fogo.

Leia mais sobre: Congo

    Leia tudo sobre: congo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG