Um total de 400.000 pessoas fugiram dos confrontos armados e da violência no leste da República Democrática do Congo (RDC, antigo Zaire) desde março, anunciou em Genebra o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV).

Na província de Kivu Norte, 300.000 civis abandonaram suas casas, enquanto em Kivu Sul, o número de deslocados chega a 100.000, em consequência das ameaças dos combatentes, acusados de estupros e saques, informou o chefe da delegação local do CICV, Max Hadorn.

pac/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.