Violência do narcotráfico castiga o México, que abastece os EUA

Viena, 24 fev (EFE).- Os Estados Unidos continuam sendo o maior consumidor de drogas ilícitas do mundo, abastecidos principalmente pelo México, país que enfrenta crescentes problemas relacionados à violência do narcotráfico.

EFE |

Em seu relatório anual apresentado hoje em Viena, a Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (Jife) lembra que no México, de 2007 a 2008, cresceram muito as mortes relacionadas ao narcotráfico, sem detalhar números.

Além disso, tende a expandir por todo o país o consumo de cocaína, que em 2008 causou 236 mortes.

Apesar das "firmes medidas" adotadas pelos Governos na luta contra as drogas, que incluíram o envio de tropas e o reforço nas investigações para desarticular as operações e prender os responsáveis pelas quadrilhas, as organizações criminosas "mantiveram e ampliaram o controle sobre o tráfico de drogas na América do Norte".

Isso representa, segundo os analistas da ONU, "um grande desafio para os países da região", já que os principais cartéis mexicanos "chegaram a controlar toda a cadeia de abastecimento de drogas ilícitas, desde o envio a partir da América do Sul até a sua distribuição nos Estados Unidos", acrescenta no relatório.

Junto ao narcotráfico de cocaína, heroína e maconha, esses grupos se dedicam também a cultivar o ópio e fabricar metanfetamina.

Para combater os criminosos, os EUA intensificaram a cooperação com o México e aumentaram o financiamento dessa ajuda de US$ 400 milhões para US$ 720 milhões, informa a Jife. EFE wr/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG