BEIRUTE - A situação em Trípoli continua tensa após dois dias de enfrentamentos intermitentes entre a comunidade sunita, partidária da maioria parlamentaria, e a alawi, simpatizante da oposição, que já deixaram seis mortos e 44 feridos, segundo uma fonte da Polícia.


A fonte policial disse que, apesar de a situação continuar tensa, há menos disparos nos bairros de Bab Tebane, de maioria sunita, e de Jebel Mohsen, de maioria alawi, onde nesta quinta-feira começaram os distúrbios.

Diante da persistência da situação, o presidente do Líbano, Michel Suleiman, pediu que os ministérios do Interior e da Defesa, assim como o Exército, "adotem as medidas necessárias para pôr fim à degradação da situação e para estabelecer um cessar-fogo", segundo um comunicado da Presidência.

A emissora de TV "Al Jazira" exibiu imagens da região dos tiroteios, onde começam a se posicionar unidades do Exército que por enquanto não se envolveram nos enfrentamentos.

Leia mais sobre: Líbano

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.