Violência cresce no Afeganistão; cinco soldados da Otan morrem

Foi o maior número de mortos durante um dia em um mês

Reuters |

Cinco soldados da Otan morreram no Afeganistão no domingo, incluindo três feridos em um combate com rebeldes no leste, afirmou a coalizão.

Foi o maior número de mortos durante um dia em um mês. Em 14 de outubro, oito pessoas morreram em situações diferentes.

A Força Internacional de Assistência para a Segurança da Otan não deu mais detalhes sobre o ocorrido no leste do Afeganistão, nem a nacionalidade dos mortos.

A maioria dos soldados que atuam no país é formada por norte-americanos.

A onda de violência no Afeganistão se encontra em seu pior momento desde que os talibãs foram derrotados pelas forças afegãs ajudadas pelos Estados Unidos, há nove anos. As baixas civis e militares estão em níveis recordes, apesar da presença de 150 mil soldados estrangeiros no país.

Ao menos 642 soldados da Força Internacional --aproximadamente 440 norte-americanos-- foram mostos no Afeganistão em 2010, o ano com maior número de mortos da guerra.

A violência ocorre numa semana em que líderes da Otan vão se reunir em Lisboa tendo o Afeganistão na agenda.

O presidente Barack Obama se prepara para rever os planos dos EUA para o Afeganistão em dezembro, em meio à redução do apoio da opinião pública para a guerra.

    Leia tudo sobre: otanafeganistão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG