Violência contra mulheres é principal problema no Uruguai, dizem EUA

Washington, 25 fev (EFE).- A violência contra as mulheres e a discriminação de alguns grupos sociais continuam sendo um desafio para as políticas não discriminatórias do Governo uruguaio, segundo o relatório anual sobre direitos humanos no mundo elaborado pelo Governo dos Estados Unidos.

EFE |

No ano passado, houve 12.407 casos de violência doméstica, 16% a mais que em 2007.

A Polícia informou que foram detectados casos de tráfico de mulheres e crianças para a exploração sexual nas localidades próximas às fronteiras com Argentina e Brasil.

Algumas mulheres, com um contrato de trabalho falso, foram levadas a Itália e Espanha.

De acordo com o documento, o Governo uruguaio segue investigando os casos de violação de direitos humanos durante a ditadura militar de Juan María Bordaberry entre 1973 e 1976. EFE elv/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG