Vinte e sete recém-nascidos morrem em 15 dias em hospital público na Turquia

Vinte e sete recém-nascidos morreram nos 15 últimos dias em um hospital público de Ancara, anunciou a chefe da equipe médica deste estabelecimento, citada pela agência de notícias Anatolia.

AFP |

Enquanto os médicos atribuíram as mortes a diversas causas, um sindicato denunciou as péssimas condições de higiene no estabelecimento.

A direção do hospital, que havia anunciado que um terço das mortes tinha sido provocada por doenças infecciosas, anunciaram em entrevista coletiva que os resultados dos testes efetuados não mostraram sinais de infecção.

Os recém-nascidos, todos prematuros, morreram por outras causas, como hipertensão, insufiência cardiáca ou complicações pós-parto, afirmou o chefe da maternidade, citado pela agência Anatolia.

"Os testes não indicaram qualquer anomalia", declarou Ugur Dilmen, destacando que 47 dos 504 bebês tratados no hospital em julho morreram. Ele descartou que a negligência dos médicos possa ter sido uma das causas das mortes.

O hospital é um dos mais freqüentados de Ancara e trata vários casos complicados, recebendo recém-nascidos procedentes de todo o país, ressaltou Dilmen.

O sindicato dos trabalhadores das profissões médicas SES, que disse ter sido informado por alguns de seus membros funcionários do hospital, confirmou as 27 mortes, mas afirmou que todas elas foram registradas em apenas três dias desta semana, entre quinta-feira e sábado.

Para a seção do SES em Ancara, a propagação das doenças se deve às péssimas condições de higiene dentro do hospital, onde obras estão em andamento e onde o número de paciente é muito superior à capacidade do estabelecimento.

"A sala de parto foi deslocada para um edifício que não satisfaz às condições de higiene, o que favorece as contaminações", explicou à AFP Ibrahim Kara, um representante do SES.

O sindicato também criticou a superlotação do estabelecimento. "Houve casos de duas ou três mulheres esperando na mesma maca antes de dar à luz, e de três recém-nascidos colocados na mesma incubadora", afirmou Kara.

su/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG