Pequim, 31 ago (EFE).- Um total de 22 pessoas morreram e mais de 130 ficaram feridas nas províncias de Sichuan e Yunnan (sul da China) em conseqüência de um terremoto de 6,1 graus de magnitude na escala aberta de Richter com epicentro na primeira dessas duas regiões, informou neste domingo a agência oficial Xinhua.

O epicentro do terremoto, registrado ontem, foi localizado perto das localidades de Panzhihua e Liangshan, no extremo sul de Sichuan.

O epicentro se situou a uma profundeza de 10 quilômetros sob a superfície, segundo a Rede Nacional Sismológica da China.

Dezessete dos mortos e ao redor de uma centena de feridos são habitantes da província de Sichuan, também epicentro do terremoto de 8 graus que o mês passado de maio causou cerca de 90.000 mortos.

Em Yunnan, o terremoto de ontem causou cinco mortos e 35 feridos, segundo as últimas números oficiais.

Em Panzhihua, a localidade mais próxima ao epicentro, pelo menos mil casas caíram e outras 400 sofreram danos consideráveis.

O terremoto foi sentido também nas capitais das duas províncias afetadas, Chengdu (principal cidade de Sichuan) e Kunming (Yunnan).

As equipes de resgate trabalham na área afetada na busca de sobreviventes, embora seus trabalhos estão sendo dificultados pela chuva e pela orografia da região, muito montanhosa e de complicado acesso.

A agência "Xinhua" também informou hoje de um terremoto, de 5,3 graus, em uma zona mais afastada, a região autônoma de Xinjiang (noroeste do país). EFE abc/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.