México, 8 jan (EFE).- Vinte agentes federais de imigração do aeroporto de Cancún, no México, foram detidos hoje por suposta participação no tráfico de chineses imigrantes ilegais, informou a Procuradoria federal.

A Procuradoria Geral da República (PGR) assinalou em comunicado que os 20 agentes estão prestando declarações perante o Ministério Público.

A fonte explicou que a investigação começou no último dia 24 de novembro, depois que foram detectados no aeroporto da cidade de Guadalajara 35 chineses, que procediam do aeroporto de Cancún, onde funcionários da imigração carimbaram seus passaportes chineses falsos.

A investigação, segundo a PGR, abrange outras autoridades do aeroporto internacional de Cancún. EFE gt/fm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.