Vilas francesas querem aquecer comércio com moeda antiga

O franco francês, que deixou de circular no final de fevereiro de 2002, voltou a ser utilizado em dois vilarejos na França. A iniciativa tem o objetivo de estimular o comércio local, em um momento em que o consumo registra quedas no país devido à alta dos preços, sobretudo dos alimentos.

BBC Brasil |

Mais de seis anos após a entrada em circulação da moeda única européia, o euro, muitos franceses ainda guardam em casa notas de francos, que podem ser trocadas por euros até janeiro de 2012.

Segundo dados do Banco Central da França, ainda existem cerca de 41 milhões de notas de francos, de diferentes valores, que não foram recolhidas.

No entanto, ao contrário das notas, as moedas de franco francês não podem mais ser trocadas e por isso não são aceitas pelos comerciantes. Os clientes que pagam com notas de francos recebem o troco em euros.

Ir às compras
A decisão de voltar a utilizar o franco recebeu sinal verde do Banco Central da França e das câmaras de Comércio e Indústria das duas localidades, como forma de aquecer a economia com as notas antigas que estão guardadas.

Em Bû, vilarejo de 1,8 mil habitantes na região de L'Eure et L'Oir, ao sudoeste de Paris, a operação deveria durar apenas um mês. Mas diante do sucesso entre os moradores, a idéia foi prorrogada até agosto, informou à BBC Brasil a prefeitura da cidade.

Muitos estão aproveitando para pagar restaurantes, cabeleireiros e fazer compras em geral. Os moradores dizem que têm a sensação de gastar sem que isso altere seus orçamentos mensais.

Em Collobrières, na região da Provença, os 1,7 mil habitantes poderão utilizar o franco francês até o final do ano.

Os comerciantes da cidade afirmam ter ficado surpresos com a quantidade de francos ainda guardados em casa pela população.

"Nosso objetivo é estimular as vendas", diz Nathalie Lepelletier, presidente da associação comercial da cidade e proprietária de uma padaria.

Ela afirma já ter recebido mais de 30 mil francos (4,5 mil euros) desde o início da iniciativa, no final de abril.

No ano passado, o franco também voltou a ser utilizado na cidade de Le Blanc, situada a 330 km de Paris. Os comerciantes receberam 300 mil francos (cerca de 46 mil euros).

O franco foi criado em 1360 e se chamava na época "franco a cavalo". Antes do euro, a última reforma monetária sofrida pela França havia sido em 1958, quando o general Charles de Gaulle cortou dois zeros da moeda, estabelecendo que um franco passaria a valer 100 francos antigos.

Até hoje, muitos franceses fazem cálculos em francos no momento de fazer compras.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG