Acusado de matar Trayvon Martin, George Zimmerman comparece pela primeira vez à audiência judicial

O americano George Zimmerman, acusado de matar o jovem negro Trayvon Martin na cidade de Sanford, na Flórida, compareceu pela primeira vez ao tribunal nesta quinta-feira. Zimmerman, que está sob custódia, é acusado de assassinato de segundo grau (não premeditado ou planejado).

Leia também: Vigia que disparou contra jovem negro nos EUA recebe acusações

George Zimmerman, centro, comparece a audiência em tribunal de Sanford, na Flórida
AP
George Zimmerman, centro, comparece a audiência em tribunal de Sanford, na Flórida

Durante a breve sessão judicial, Zimmerman falou apenas duas vezes, respondendo "Sim, senhor" quando questionado pelo juiz sobre as acusações contra ele.

A morte de Trayvon Martin, 17 anos, levou a uma onda de protestos na Flórida e em outras partes do país contra a impunidade e a favor dos direitos civis. A morte do jovem negro pelo vigia branco provocou indignação entre os americanos.

Martin voltava de uma ida à loja de conveniência quando Zimmerman começou a segui-lo. Minutos depois, os dois começaram a brigar e Zimmerman sacou sua arma.

Segundo Zimmerman, o tiro foi dado em legítima defesa. Ele disse à polícia que Martin o havia atacado depois que ele havia desistido de perseguir o adolescente e estava retornando para seu veículo. A legislação do Estado da Flórida dá aos cidadãos o direito de atirar contra qualquer pessoa considerada uma ameaça à sua segurança em local público.

Zimmerman, que considerou Trayvon "suspeito" por caminhar pelo bairro encapuzado em uma noite chuvosa, teve de abandonar o setor de condomínios fechados por causa dos pedidos de "justiça" da comunidade e de líderes afrodescendentes que pedem sua prisão. Seu paradeiro é desconhecido.

Com AP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.