Vídeo islâmico diz que crise é castigo de Deus

Berlim, 26 fev (EFE).- Um novo vídeo de propaganda do islamita germânico-marroquino Bekkay Harrach afirma que a atual crise financeira e econômica internacional é um castigo de Deus, por não respeitar as regras do Corão.

EFE |

O vídeo do ativista alemão, procurado como suposto terrorista, contém uma mensagem de 45 minutos na qual elogia o sistema econômico islâmico e critica a economia livre de mercado e o capitalismo, informa hoje a revista "Der Spiegel", em sua edição on-line.

"Este sistema financeiro tem data de validade", afirma o ativista alemão no vídeo, no qual não faz ameaças concretas nem adverte, como em outras vezes, sobre a execução de atentados.

O Ministério do Interior alemão confirmou hoje a existência do vídeo, que foi divulgado pela internet e que está sendo analisado por especialistas antiterroristas.

"A Alemanha só levou um olho roxo e não está manchada de sangue demais", diz, entre outros, a mensagem do suposto terrorista, no qual adverte que, se este país não se afastar "do mal e dos criminosos", será atingida pelo "castigo de Alá".

Nascido no Marrocos, Harrach chegou à Alemanha quando criança, onde obteve o passaporte alemão, e acredita-se que está escondido na fronteira afegão-paquistanesa, de onde lança propaganda radical islâmica na internet dirigida ao país europeu. EFE jcb/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG