Vídeo de médico e atriz fazendo sexo escandaliza Filipinas

MANILA - A divulgação de vídeos caseiros com cenas de sexo entre um famoso cirurgião plástico e várias famosas escandalizou a conservadora e católica Filipinas e revelou a dupla moral da sociedade local.

EFE |

Há semanas, os jornais e os noticiários de TV dão destaque não à crise econômica ou à gripe suína, mas ao cirurgião Hayden Kho e à atriz Katrina Halili, a mais famosa das quatro mulheres que aparecem com o médico nas polêmicas imagens.

Num primeiro momento, a impressão era de que o caso ficaria restrito ao mundo das celebridades. Mas, agora, o escândalo está na boca dos filipinos de todas as classes sociais, que viram os vídeos várias vezes, na internet ou em DVDs pirateados.


DVDs pirateados circulam pelas ruas das Filipinas / AFP

Halili, a única que admitiu aparecer em algumas das imagens, procurou a Justiça para denunciar Kho por invasão de privacidade. Segundo a atriz, que quer cassar a licença médica do cirurgião, este a filmou sem seu consentimento.

Kho, de 29 anos, desculpou-se publicamente por ter gravado as sessões de sexo e garante que não foi ele que deixou os vídeos chegarem a domínio público.

Vicky Belo, a ex-namorada mais velha de Kho e dona do maior negócio de cirurgia estética das Filipinas, é apontada por muitos comentaristas como a provável responsável pela divulgação dos vídeos.

A médica, conhecida por seus seios operados e pelos vários jovens amantes que teve, negou as acusações e disse que terminou a relação assim que soube das fitas.

O assunto chegou até o Senado, onde uma comissão investiga os fatos dentro de um plano para endurecer a lei contra a pornografia, indústria que a cada ano gera uma receita de aproximadamente US$ 1 bilhão ao país.

A influente hierarquia católica das Filipinas já deu seu apoio à iniciativa legislativa e diz que a difusão de imagens de sexo explícito atenta contra a moral cristã.

Acaso dos acasos, um dos membros da comissão investigativa do Senado é Ramón "Bong" Revilla, ator que já foi galã, protagonizou inúmeros escândalos similares e agora chama Hayden de "pervertido".

As sessões da comissão foram transmitidas ao vivo pela televisão filipina e só foram superadas em audiência pela última luta do boxeador Manny Pacquiao, considerado um herói nacional.

Halili, que parece estar fazendo sexo anal numa das imagens já vistas por milhões de pessoas no YouTube, diz estar extremamente envergonhada. Entre lágrimas, declarou à comissão do Senado que, dentro da cultura filipina, ficará estigmatizada pelo resto da vida.


Katrina Hariri (de azul) pediu desculpas pelo vídeo / AFP

Para muitos filipinos, o machismo que impera no país fará com que Kho leve apenas um puxão de orelhas das autoridades e da sociedade. Porém, levará a atriz e modelo, acusada pelo cirurgião de iniciá-lo no consumo de drogas, sofrer uma punição severa.

Halili, de 23 anos, já teve alguns contratos suspensos. Sua imagem também foi retirada dos enormes cartazes publicitários que ladeiam a EDSA, a principal estrada da capital.

"Sempre acontece a mesma coisa. Perdoam o homem e vão atrás da mulher. Ela queria ser famosa, mas não por algo assim", diz Jason Aguirre, um habitante da capital Manila, sobre a dupla moral dos filipinos.

Leia mais sobre pornografia

    Leia tudo sobre: pornografia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG