Videntes preveem que o Ano do Tigre trará perigos e oportunidades

Francisco Luis Pérez. Taipé, 12 fev (EFE).- Os videntes taiuaneses preveem que o chamado Ano do Tigre do Metal, que começará em 14 de fevereiro, trará perigos e oportunidades a um mundo convulsionado pelas crises financeiras e os conflitos políticos.

EFE |

"É um ano em que é preciso ter grande prudência financeira, pois haverá muitos conflitos, será um período que oscilara entre o êxito espetacular e o fracasso total", assinalou Huang Zhih-min, um especialista do Templo de Longshan.

Será um ano imprevisível, conflituoso, de mudanças drásticas, com enfrentamentos fortes, favoráveis à violência, no qual os governantes tentarão impor ideias e dominar as condutas e pensamentos, afirmou Huang.

O ano estará sob a influência das características do tigre, que para a astrologia chinesa é um animal místico, magnético, independente, orgulhoso, forte, tenaz, inteligente, intuitivo, suave e agressivo.

"Haverá mudanças repentinas e não está descartada que em meio à convulsão generalizada ocorram acordos e resoluções de conflitos surpreendentes, sobretudo na direção do leste e oeste", apontou Huang.

Nos relacionamentos amorosos não faltarão turbulências e será necessária uma grande flexibilidade para superar os conflitos, dada à tendência dominadora dos tigres.

O período que se inicia é o 4708 do calendário chinês e segundo seu ciclo sexagenário, a sorte deve ser similar ao de 1950, data da consolidação da Guerra Fria com a Guerra da Coreia, o que significa o início de uma nova etapa histórica.

"Surgirão novas tensões internacionais e o recrudescimento do terrorismo, por isso a prudência política será necessária", disse Huang.

Nem tudo é perigoso e turbulento, pois também "florescerá uma nova primavera e renascerão as tendências positivas escondidas em anos anteriores".

"Será um ano de renovação e crescimento, e se alcançarmos a harmonia em nosso entorno, alcançaremos felicidade e prosperidade", predisse.

Os conflitos são oportunidades que devem ser enfrentadas com a atitude correta, e o tigre favorece "a harmonização dos opostos" com uma boa diplomacia, destacou.

Em 1950, não só ocorreu a explosão da Guerra da Coreia, mas também o início da decolagem econômica alemã e japonesa, e o da unificação europeia, que mudaram a face do mundo, lembrou o vidente.

"Pode ser que surja uma solução viável para toda a crise econômica e ecológica que enfrenta o planeta, e a paz entre China e Taiwan e no Oriente Médio", insistiu.

Em 1950, a Índia se tornou independente, assinou o pacto de amizade entre a Rússia e a China, ocorreu o primeiro transplante de rim e foi construído o primeiro computador comercial.

O tigre trará avanços tecnológicos que formarão as bases para um futuro melhor, segundo o analista taiuanês.

Nos negócios, deve imperar a prudência e os setores como os recursos naturais e alguns da alta tecnologia terão promissores, os lucros seguem na direção de leste e oeste.

"É preciso pensar muito bem os investimentos e tudo o que for relacionado com o dinheiro: não se deve arriscar", afirmou Huang.

A astrologia chinesa prediz o futuro por meio do calendário chinês, especialmente dos 12 animais do zodíaco e dos cinco elementos primordiais (Água, Madeira, Fogo, Metal e Terra), que combinados encontram ciclos anuais de 60 anos.

Os 12 animais do zodíaco chinês que emprestam suas características aos anos são: rato, boi, tigre, coelho, dragão, serpente, cavalo, cabra, macaco, galo, cachorro e porco.

Em Taiwan, os políticos, empresas e centros religiosos presenteiam milhões de cópias do Calendário Agrícola tradicional, e os templos ficam lotados para atrair a boa sorte e comprar talismãs que afastem o mau agouro. EFE flp/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG