Vice-presidente dos EUA garante apoio à soberania libanesa

Beirute, 22 mai (EFE).- O vice-presidente dos Estados Unidos, Joseph Biden, garantiu hoje ao presidente do Líbano, Michel Suleiman, o apoio de seu país à soberania e à segurança do Líbano e negou que os EUA tenham alguma preferência nas eleições previstas para o dia 7 de junho.

EFE |

"Não vim aqui apoiar um grupo (político) ou outro, mas todo o povo libanês e sua soberania, que é intocável", disse Biden em entrevista coletiva junto com Suleiman, com quem se reuniu esta manhã no marco de sua visita oficial ao país.

O vice-presidente dos EUA chegou hoje a Beirute procedente do Kosovo, na primeira visita de um responsável americano desta categoria ao país em quase três décadas.

"A capacidade dos libaneses para escolher seus governantes e sua soberania não é negociável. O Governo libanês tem a responsabilidade de proteger seus cidadãos e ninguém tem o direito de intervir na formação de seu Governo", disse em seu discurso no palácio presidencial libanês, o Baabda.

O Hisbolá disse esta manhã em comunicado que "as visitas constantes de autoridades dos EUA fazem suspeitar sobre suas verdadeiras intenções", se referindo também à visita há um mês da secretária de Estado, Hillary Clinton ao país.

"Estas visitas são uma intromissão nos assuntos do Líbano", disse o partido liderado por Hassan Nasrallah em comunicado.

O chefe de Estado libanês disse que a conversa com Biden foi "profunda e enriquecedora, na qual foram abordados todos os aspectos da situação na região assim como as próximas eleições".

Suleiman lembrou a Biden sua "rejeição total a que os refugiados palestinos fiquem para sempre em solo libanês".

Há cerca de 400 mil palestinos divididos em 12 campos de refugiados no Líbano. EFE nq-jrg/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG