Vice-presidente do Supremo russo renuncia, após prisão do filho por extorsão

Moscou, 17 fev (EFE).- O vice-presidente do Tribunal Supremo da Rússia, Aleksander Karpov, cujo filho foi detido no início de fevereiro sob acusações de extorsão, apresentou sua renúncia, informaram hoje fontes judiciais.

EFE |

O juiz apresentou sua demissão tendo em vista a impossibilidade de continuar no cargo por considerações éticas, declarou o porta-voz do Supremo, Pavel Odintsov, citado pela agência "Interfax".

O Colégio Qualificador de Juízes da Rússia aceitou hoje a renúncia de Karpov, cujo filho, Vladimir, foi detido em flagrante quando recebia um milhão de rublos (cerca de US$ 28 mil) de um cidadão em troca de uma sentença propícia para este último na máxima instância judicial, disse um funcionário policial citado pelo jornal "Kommersant".

Por enquanto os investigadores não estabeleceram se o filho do demissionário vice-presidente do Supremo atuava por conta própria ou se tinha cúmplices. EFE bsi/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG