Vice-ministro paraguaio diz que febre amarela está controlada no país

Assunção, 8 abr (EFE).- O vice-ministro da Saúde do Paraguai, Antonio Barrios, disse hoje que o surto de febre amarela no país está controlado, razão pela qual as autoridades sanitárias avaliam a possibilidade de pedir a suspensão do estado de emergência que foi decretado.

EFE |

Barrios acrescentou que "há 24 dias não são registrados" novos casos de febre amarela, que matou oito pessoas no país.

No entanto, o ministro disse que vai esperar que mais quatro semanas sem o registro da doença para pedir a suspensão do estado de emergência ao presidente Nicanor Duarte.

Depois que o Governo paraguaio recorreu à medida em 15 fevereiro, as autoridades de Assunção receberam doações de vacinas de vários países vizinhos.

Barrios também disse que um fator que a imunização da população nas áreas de risco foi um fato que contribuiu para o não aparecimento de novos casos.

Segundo ele, 80% dos habitantes do departamento (estado) de San Pedro, onde foi identificado o primeiro foco, foram vacinados. Já em Assunção, 92% da população foi imunizada.

Na semana passada, o Ministério da Saúde pediu um milhão de doses de vacinas contra a febre amarela à Organização Mundial da Saúde (OMS). O objetivo de Barrios é reforçar o processo de inoculação contra a doença, que estava erradicada há 34 anos. EFE rg/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG