Vice-chanceler critica posição da OEA sobre eleições em Honduras

Miami, 2 set (EFE).- A vice-ministra das Relações Exteriores do Governo de fato de Honduras, Martha Lorena Alvarado, disse hoje em Miami que é desconcertante a posição da Organização dos Estados Americanos (OEA) de não reconhecer os resultados das próximas eleições no país.

EFE |

Para a diplomata, o futuro dos hondurenhos são as eleições marcadas para 29 de novembro. A OEA aprovou e certificar o pleito no ano passado.

"A posição da OEA de não reconhecer este processo que iniciou há um ano é realmente desconcertante", disse em entrevista coletiva concedida junto com os congressistas americanos Ileana Ros-Lehtinen e Lincoln Díaz-Balart.

A vice-ministra hondurenha também pediu ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e a sua secretária de Estado, Hillary Clinton, para que ajudem a ratificar o processo democrático hondurenho.

"Essa é a melhor ajuda para um país que se levantou para deter essa investida política dirigida pelo presidente (venezuelano) Hugo Chávez e que procura atingir toda a América Central", afirmou. EFE so/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG