Vice-chanceler alemão diz que Tbilisi violou o direito internacional

A Geórgia está cometendo uma violação do direito internacional ao tentar solucionar pela força a crise com a república separatista pró-russa da Ossétia do Sul, afirmou neste sábado o vice-ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Gernot Erler.

AFP |

"Trata-se de uma violação do direito internacional, a partir do momento que atua por via militar", disse o ministro à rádio NDR Info, indicando em seguida que o presidente georgiano, Mikhail Saakashvili, vem dando cada vez mais provas de que pretende resolver este conflito com armas.

Estes combates representam uma ruptura do cessar-fogo assinado em 1992 e supervisionado por uma força internacional.

O responsável alemão reconheceu, ao mesmo tempo, que antes de chegar a este nível, houve provocações do lado georgiano e do osseta.

Erler disse que compreende a reação russa nesta região, pois embora pertença à Geória, é apoiada economicamente por Moscou.

"É uma guerra insensata, sangrenta, que com certeza não resolverá o problema nesta província separatista da Ossétia", acrescentou.

Sexta-feira, o governo alemão pediu à Geórgia e à Ossétia o fim das hostilidades e o início de um diálogo direto.

A Geórgia se declarou neste sábado em "estado de guerra" pela região separatista pró-russa da Ossétia do Sul.

jlv/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG