Vice venezuelano nega que rebeldes das Farc tenham usado avião da PDVSA

Caracas, 24 jul (EFE).- O vice-presidente venezuelano, Ramón Carrizales, desmentiu hoje notícias de que um avião da empresa Petróleos de Venezuela S/A (PDVSA) teria transferido guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) até a Nicarágua para se reunir com o governante do país, Daniel Ortega.

EFE |

"É completamente falso" que um "avião venezuelano levou pessoas das Farc à Nicarágua", declarou Carrizales ao ser questionado por jornalistas, no marco dos atos oficiais pelo aniversário de nascimento de Simón Bolívar.

O jornal "La Prensa" de Manágua informou na quarta-feira que "a imprensa colombiana soube" que seis membros das Farc chegaram, em 17 de julho, à capital nicaragüense em um avião tipo Cessna propriedade da PDVSA.

De acordo com o jornal, os insurgentes teriam tido uma reunião privada com Ortega e inclusive participaram, escondidos, da festa do 29º aniversário da Revolução Popular Sandinista no sábado passado.

O vice-presidente venezuelano disse que informações "falsas" como a suposta transferência de guerrilheiros colombianos no avião da PDVSA e a suposta compra venezuelana de armas à Rússia por US$ 30 bilhões fazem parte de uma suposta campanha para desprestigiar o governante do país, Hugo Chávez.

"A fonte (das informações 'falsas') precisariam ser buscadas na grande imprensa internacional, nas pessoas que estão empenhadas em desqualificar, por todos os meios e todas as vias, o presidente Chávez", asseverou Carrizales.

Ele acrescentou que as especulações foram lançadas precisamente quando o líder venezuelano realiza uma viagem por Rússia, Belarus, Portugal e Espanha, a fim de supostamente atrapalhar o "êxito" dessas visitas. EFE gf/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG