atentar contra Governos da A. do Sul - Mundo - iG" /

Vice do Mercosul diz que EUA querem atentar contra Governos da A. do Sul

Montevidéu, 12 set (EFE) - Os Estados Unidos promovem uma campanha não só para atentar contra Governos de esquerda, mas para cortar o processo de integração na América do Sul, afirmou hoje o vice-presidente do Parlamento do Mercosul e deputado uruguaio Roberto Conde. O Mercosul, integrado por Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai, e ao qual a Venezuela está em processo de entrada formal, deve respaldar os Governos (venezuelano) de Hugo Chávez e (boliviano) de Evo Morales para evitar que se geste uma crise na região, disse o legislador em declarações ao portal digital Observa. A onda de violência que vive Bolívia, gerada por grupos opositores e instigada, segundo o Governo Morales, pelos EUA, deixou, até o momento, pelo menos oito mortos e dezenas de feridos. O conflito derivou primeiro na expulsão do embaixador dos Estados Unidos em La Paz, Philip Goldberg, e depois, em solidariedade para com a Bolívia, Chávez deu 72 horas ao embaixador dos EUA na Venezuela, Patrick Duddy, para deixar Caracas. O parlamentar uruguaio insistiu em que o Mercosul deve assumir o compromisso de garantir a unidade institucional desses Estados, ao destacar que o bloco está trabalhando para consolidar a unidade na região. Conde, deputado do Partido Socialista que integra a coalizão de Governo no Uruguai, disse que, nos últimos 100 anos de história, a intervenção americana na América Latina foi permanente. Em Cuba, durante o século XIX e XX, por exemplo. Na maioria ...

EFE |

EFE iay/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG