Vice de Obama reafirma desejo de deixar Iraque seguir

Bagdá, 4 jul (EFE).- O vice-presidente dos Estados Unidos, Joseph Biden, transmitiu às autoridades de Bagdá a vontade do Governo de seu país de não se intrometer em assuntos internos do Iraque, como afirmou hoje o sunita Tareq al-Hashemi, um dos vices iraquianos.

EFE |

Hashemi fez essas declarações em comunicado enviado por seu escritório, no dia seguinte que Biden se reunisse com ele e com o vice-presidente xiita do Iraque, Adel Abdel Mahdi.

Na nota, Hashemi explica que Biden disse que o Governo dos EUA deseja ajudar o Iraque a resolver seus problemas, mas que não quer intervir em seus assuntos internos.

O vice-presidente iraquiano lembrou que a situação vivida hoje em seu país nos âmbitos político, de segurança e econômico, "é resultado da invasão do Iraque".

"Por isso, o que sofremos hoje é o resultado daquilo", indicou Hashemi, para quem o Governo americano "deve se comprometer política e moralmente a apoiar e ajudar os iraquianos em muitos dos desafios enfrentados atualmente até que o país se recupere".

Na quinta-feira passada, Biden iniciou uma viagem de três dias ao Iraque para comprovar como foi feita a retirada militar americana das cidades e exigir das autoridades iraquianas um impulso ao processo de reconciliação nacional.

Trata-se da primeira visita de Biden ao Iraque como vice-presidente dos EUA e a segunda viagem que faz em 2009. EFE am/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG