Vice da Bolívia adia sessão sobre referendo constitucional

LA PAZ - O vice-presidente da Bolívia e presidente nato do Congresso, Álvaro García Linera, anunciou nesta quinta-feira o adiamento para sexta-feira da sessão parlamentar marcada para esta tarde, na qual a lei do referendo constitucional seria debatida.

EFE |

Segundo García Linera, o objetivo do adiamento é permitir que oposição e governo cheguem a acordos na comissão do Congresso, que negocia modificações no projeto antes de convocar o referendo constituinte.

"Estamos perto de um grande acordo, de um grande reencontro", disse o vice-presidente durante uma coletiva concedida em La Paz. Segundo ele, "há todas as condições para que nas próximas horas a Bolívia possa ter nas mãos do Congresso um texto que a una".

A oposição ao presidente Evo Morales tinha criticado a sessão do Legislativo convocada para esta quinta-feira por a considerar uma nova "medida de pressão" sobre as negociações abertas para tentar resolver a crise política do país.

Na Bolívia, os opositores partidários e autonomistas de Evo Morales rejeitam plenamente o projeto constitucional com o qual o presidente indígena e esquerdista quer "refundar" o país.

No Congresso, uma "comissão de diálogo" negocia introduzir modificações ao projeto constitucional para que a oposição aceite convocar o referendo que requer sua entrada em vigor, já que o Governo precisa de seus votos para reunir os dois terços necessários.

    Leia tudo sobre: bolívia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG