Miami, 27 ago (EFE).- A tempestade tropical Gustav perdeu mais força hoje, com a diminuição da velocidade de seus ventos máximos constantes para 75 km/h e do seu deslocamento em direção a Cuba e à Jamaica.

Apesar de seu enfraquecimento, os meteorologistas continuam prevendo que o fenômeno meteorológico ganhará intensidade nas águas quentes do Caribe e voltará a virar um furacão de categoria 1, podendo chegar ao nível 3 - com ventos de 178 km/h - quando estiver perto de Cuba.

O Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês) dos Estados Unidos, com sede em Miami, informou, em seu boletim das 21h (de Brasília), que é previsto um "lento fortalecimento" do "Gustav" e que a "tempestade pode se transformar em um furacão amanhã ou na sexta-feira".

Ontem, o "Gustav", ainda um furacão, atingiu o sudoeste do Haiti com ventos de 150 km/h. Ao passar por esse país e pela República Dominicana, o fenômeno meteorológico deixou pelo menos 23 mortos.

Jamaica, Cuba e Ilhas Cayman são outras nações que correm o risco de enfrentarem o "Gustav", que, no momento, encontra-se cerca 150 quilômetros a sudeste de Guantánamo, na ilha governada por Raúl Castro.

"No entanto, qualquer desvio para a esquerda da trajetória prevista pode levar o olho do 'Gustav' para muito perto da Jamaica", advertiu o NHC. EFE sob/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.