Vento destrói parte do teto do aeroporto de Pequim e causa pânico

Terminal 3 do aeroporto de Pequim foi, durante meses, o maior do mundo, mas foi superado por um inaugurado em Dubai

EFE |

Os fortes ventos que atingem o norte da China nos últimos dias arrancaram parte do teto do Terminal 3 do Aeroporto de Pequim, o que provocou pânico generalizado e preocupações sobre a segurança do local.

Segundo relata nesta quinta-feira o jornal "South China Morning Post", o vendaval que desde terça-feira castiga a capital chinesa arrastou grande parte do teto e espalhou escombros pelo terminal, inaugurado em 2008 e desenhado pelo arquiteto britânico Norman Foster.

Responsáveis do aeroporto disseram que o incidente não colocou em perigo a segurança nem as operações do aeroporto, mas reconheceram que os funcionários de manutenção demoraram quase um dia para reparar o teto e retirar os escombros.

O incidente, que segundo o jornal é o segundo causado pelos fortes ventos no aeroporto em menos de um ano, suscitou dúvidas sobre a segurança do teto da instalação e pedidos para que sejam realizadas inspeções de segurança.

Li Zhanhua, professor da Academia Chinesa de Ciências citado pelo jornal, destaca que o terminal, construído para atender ao aumento do tráfego aéreo em Pequim por ocasião dos Jogos Olímpicos de 2008, se encontra em uma área exposta a fortes ventos.

Ele explica que, como as asas de um avião, o teto saliente é empurrado quando há vendavais. "Dado o tamanho do teto, a força ascendente dos ventos pode acrescentar uma pressão considerável, que supera as estimativas dos que a desenharam", ressalta o professor.

O Terminal 3 do aeroporto de Pequim foi, durante meses, o maior do mundo, mas logo em 2008 foi superado por um inaugurado em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.

    Leia tudo sobre: CHINA AVIAÇÃO

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG