Vento deixa aviões em terra e dificulta extinção do fogo na Grécia

Atenas, 24 ago (EFE).- Os fortes ventos de mais de 60 km/h que castigam a região ao noroeste de Atenas impediram que grande parte dos aviões que combatem os graves incêndios florestais decolasse, enquanto o fogo ameaça chegar à capital grega, em meio à dificuldade nas tarefas de extinção.

EFE |

"A situação é difícil e fazemos todos os esforços necessários para controlar os incêndios", disse hoje o porta-voz dos bombeiros em Atenas, Gianis Kapakis.

As rajadas de vento, cuja intensidade não deve diminuir nas próximas horas, impediram que esta manhã os 12 aviões disponíveis nesta zona decolassem. Apenas os efetivos terrestres e sete helicópteros conseguiram continuar os trabalhos de extinção.

Pelo quarto dia, os bombeiros lutam contra as chamas que atingem a Prefeitura de Atenas e às ilhas de Eubea, Chios e Zante, e que já arrasaram cerca de 15 mil hectares.

O principal foco de combate está na localidade de Pikermi, 20 quilômetros ao nordeste da capital, na qual o fogo já chegou ao limite habitado.

Thanos Adamopoulos, chefe da comunidade de Pikermi, declarou hoje ao canal estatal "NET" que não era possível controlar a situação e solicitou ajuda, porque as casas já estavam pegando fogo.

Os bombeiros em Pikermi pediram à população que saia de casa e se esforçavam para que o fogo não se estendesse para a via de Maratona, a dois quilômetros de distância.

Outra frente perigosa fica cerca de 60 quilômetros ao oeste de Atenas e desce do monte Kitharonas para o balneário de Porto Germeno, onde há forças terrestres mobilizadas, junto a dois aviões-cisterna. Os bombeiros pediram também que a população desse local deixe suas casas, como medida de precaução.

A capitania militar de Porto Germeno está em alerta para ajudar a retirar a população e visitantes, mas se advertiu que a situação é difícil, devido à densa nuvem que dificulta a visibilidade no mar.

Ao mesmo tempo, uma terceira frente de incêndio na localidade de Karistos, na ilha de Eubea, continuava ativa pelo terceiro dia.

Outro grande incêndio continua na ilha de Zante há cinco dias e um novo foi declarado na ilha de Chios, no mar Egeu.

Nos últimos quatro dias, os incêndios florestais arrasaram cerca de 15 mil hectares de florestas nas cercanias de Atenas e atingiram cerca de 200 casas. EFE afb/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG