Segundo estudo, houve 75 assassinatos por cada 100 mil habitantes no país; números são divulgados em meio à polêmica sobre censura

AFP
Em banca de Caracas, jornal venezuelano "El Nacional" denuncia censura após governo proibir divulgação de imagens violentas
Na Venezuela, foram registrados 19.133 assassinatos em 2009, taxa de homicídios equivalente a "75 por cada 100 mil habitantes", segundo um estudo do Instituto Nacional de Estatísticas (INE) publicado nesta sexta-feira pela imprensa local.

O diário "El Nacional" de Caracas divulgou trechos do relatório sobre a segurança do país em 2009, realizado pelo INE a pedido da vice-presidência, que recebeu o material em maio, de acordo com o jornal.

O "El Nacional" publica o relatório em meio à polêmica de uma medida preventiva, ditada na terça-feira, que proibia a publicação de "fotos, informações e anúncios" sobre violência na imprensa .

Na quinta-feira, um tribunal de Caracas modificou "parcialmente" a medida de terça. O diário compara o dado de 75 homicídios por cada 100 mil habitantes com o da Colômbia (onde há um conflito armado), de 32 assassinatos por cada 100 mil habitantes, e com o do México, de 8 por cada 100 mil.

De acordo o estudo do INE, do total de homicídios registrados em 2009, 79,48% (15.191) foram cometidos com armas de fogo, enquanto o restante 20,52% com algum outro tipo de armas. Além disso, 81,13% dos assassinados eram homens e 18,87% mulheres, segundo a pesquisa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.