O governo venezuelano decidiu expropriar uma fábrica processadora de sardinhas, acusada de violar seus compromissos de produção e remuneração dos empregados, para torná-la a primeira empresa socialista de sardinhas em lata, informou nesta quinta-feira a agência estatal de notícias ABN.

O governador do estado de Sucre, Enrique Maestre, explicou que a fábrica Conservas Alimentícias La Gaviota reduziu sua produção em 30% e acusou seus proprietários de não pagar o seguro saúde, horas extras e outros benefícios a seus 260 empregados.

Após honrar os passivos trabalhistas da La Gaviota, "mudaremos seu nome para torná-la a primeira empresa socialista de sardinhas enlatadas do estado de Sucre", declarou Maestre.

Com o objetivo de evitar o desabastecimento, o governo do presidente Hugo Chávez tem realizado várias expropriações de fábricas de alimentos básicos, cujos preços são tabelados na Venezuela.

bl/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.