Venezuela suspende venda de bebida que teria componente nocivo à saúde

Caracas, 10 jun (EFE).- O Ministério da Saúde venezuelano decidiu suspender a comercialização da Coca-Cola Zero, por considerar que o refrigerante possui um componente que pode ser prejudicial ao consumidor.

EFE |

O ministro da Saúde da Venezuela, Jesús Mantilla, disse que foi iniciado um "procedimento de inspeção" na fabricante. A medida inclui o "recolhimento de todas as unidades de Coca-Cola Zero que se encontram nos estabelecimentos comerciais do país", segundo a estatal "Agência Bolivariana de Notícias" (ABN).

A inspeção começou nesta quarta-feira e também prevê uma "solicitação" oficial à multinacional para "evitar as futuras vendas do produto" na Venezuela, de acordo com Mantilla.

"O produto deve sair de circulação para preservar a saúde dos venezuelanos", disse o ministro, que não especificou qual seria o componente nocivo à saúde. EFE gf/plc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG