Venezuela solta 41 colombianos detidos pela Polícia de Caracas

Caracas, 17 ago (EFE).- Os 41 colombianos detidos no domingo em Caracas, entre eles um funcionário do consulado desse país, foram libertados e ainda hoje receberão de volta os documentos pessoais que foram obrigados a entregar às autoridades, informou à Agência Efe a cônsul da Colômbia na capital venezuelana, María Elvira Cabello.

EFE |

"Todos foram libertados ontem à noite" pela Polícia de Caracas.

Já os documentos retidos serão entregues nesta segunda-feira, declarou a funcionária.

Ontem, 41 colombianos foram detidos durante um mutirão para a renovação de documentos que acontecia sem a devida autorização do Ministério do Interior da Venezuela, alegou a Polícia.

Os policiais também apreenderam "computadores e material consular", que têm "imunidade diplomática", declarou Cabello na noite de ontem.

Em entrevista por telefone à Efe, a cônsul afirmou que hoje as autoridades diplomáticas da Colômbia já se informaram sobre os "novos procedimentos" necessários à oferta de serviços por meio de "consulados móveis".

Cabello disse que não sabia que era preciso pedir autorização ao Ministério de Interior da Venezuela para a realização de mutirões, já que nos "quatro anos" em que está no país nunca solicitou permissão a uma autoridade.

A cônsul colombiana tambem disse não saber se essas autorizações fazem parte de um novo protocolo. Mas ressaltou que "os Governos, para sua segurança, são livres para estabelecer procedimentos".

Em 28 de julho, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, "congelou" as relações com a Colômbia, em resposta a uma denúncia do Governo desse país sobre um suposto desvio de armas às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). EFE gf/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG