Venezuela rejeita acusações dos EUA e diz que não apóia o Hezbollah

As acusações proferidas pelo Departamento do Tesouro americano contra dois cidadãos venezuelanos suspeitos de ligação com o movimento xiita libanês Hezbollah foram uma tentativa infeliz de desestabilizar o governo do presidente Hugo Chávez, afirmaram fontes do Executivo venezuelano.

AFP |

"Os Estados Unidos têm esse hábito de querer atacar a Venezuela a todo custo, mas dessa vez o tiro saiu pela culatra", declarou neste domingo o presidente da comissão da política externa do Parlamento venezuelano, Roy Daza.

Na quarta-feira, o departamento do Tesouro americano congelou os bens nos Estados Unidos dos empresários venezuelanos de origem libanesa Ghazi Nasr al-Din e Fawzi Kan'an, acusados de serem ligados ao Hezbollah, e acusou a Venezuela de "fornecer um refúgio seguro a colaboradores e financiadores" do movimento radical xiita.

"Com esse tipo de ataques, Washington busca apenas o isolamento de nosso país", criticou Daza.

bl/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG