Venezuela questiona relatório dos EUA que desaprova luta do país contra drogas

O governo venezuelano questionou o relatório dos Estados Unidos no qual ressalta que a Venezuela, assim como a Bolívia, falhou na luta contra as drogas e indicou que a decisão de Washington corresponde a um ataque, disse o diretor da Agência Antidrogas venezuelana (ONA), Néstor Reverol, nesta quarta-feira.

AFP |

Reverol considera que o governo de George W. Bush "pretende certificar ou desautorizar os países que não se adaptam aos interesses do governo dos EUA".

Segundo um relatório da Casa Branca de terça-feira, a Venezuela, junto com Bolívia e Mianmar, falhou nos últimos doze meses no cumprimento de suas obrigações de luta contra o narcotráfico estabelecidas nos acordos internacionais.

Reverol respondeu às acusações ressaltando que a Venezuela é o segundo país da América do Sul com maiores apreensões de substâncias ilegais e mantém mecanismos de cooperação no combate às drogas com 37 países.

A Venezuela interrompeu sua cooperação com a Agência Antidrogas Americana (DEA) em 2006 depois de acusar esse organismo de "ingerência em assuntos internos" e de operar "de forma criminosa em território venezuelano". Desde então, a Venezuela é acusada pelos Estados Unidos de não fazer esforços suficientes na luta contra as drogas.

Desde sua saída da DEA, "a Venezuela falha" no combate ao narcotráfico no entendimento das autoridades norte-americanas, acrescentou o relatório norte-americano.

rsr/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG