Venezuela pune 80 empresas por uso excessivo de energia

CARACAS (Reuters) - A Venezuela anunciou no domingo um corte de 24 horas no suprimento de energia para 80 empresas que falharam em reduzir o consumo de eletricidade, na primeira medida punitiva para economizar energia em meio à crise no setor elétrico no país. Restaurantes, lojas, hotéis, academias e concessionárias de veículos estão na lista de empresas de Caracas que terão sua energia cortada na segunda-feira por não terem conseguido reduzir o consumo em 20 por cento, disse a estatal elétrica.

Reuters |

A unidade local da japonesa Sony também será alvo da sanção.

O presidente venezuelano Hugo Chávez introduziu um racionamento e pediu cortes de consumo de energia no país, que enfrenta uma crise no setor elétrico que atrapalha a Venezuela a sair da recessão.

Uma seca causada pelo fenômeno climático El Niño atingiu o setor hidrelétrico, que é responsável por mais de 70 por cento da matriz energética da Venezuela.

Chuvas estão previstas para as próximas semanas e o governo afirma que temores de um "colapso" no abastecimento elétrico são infundados.

(Por Andrew Cawthorne)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG