O chanceler da Venezuela, Nicolás Maduro, afirmou nesta terça-feira, em Quito, que não tem base moral ou política o pedido da secretária americana de Estado, Hillary Clinton, para que Caracas seja transparente sobre a compra de armas da Rússia.

"Estas declarações, sinceramente, não têm base política ou moral", disse Maduro à imprensa ao ser consultado sobre o pedido de Clinton.

"Pedimos à Venezuela que seja "transparente e clara" sobre o objetivo desta compra de armas. "Esperamos ver uma mudança de atitude", disse Clinton, ao admitir a preocupação dos Estados Unidos "em relação ao número de compras venezuelanas de armamentos".

Maduro disse que são precisamente os Estados Unidos que estão anunciando sete bases militares "na América do Sul", ao se referir ao acordo entre Bogotá e Washington para o combate ao narcotráfico e ao terrorismo.

pro/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.