Venezuela pede retificação a ministro do Chile por declarações sobre Chávez

Caracas, 17 set (EFE).- O chanceler venezuelano, Nicolás Maduro, pediu hoje em carta ao ministro das Relações Exteriores do Chile, Alejandro Foxley, que retifique suas opiniões sobre o presidente Hugo Chávez.

EFE |

Foxley disse depois da cúpula extraordinária da União de Nações Sul-Americanas (Unasul), na segunda-feira passada, que "algumas pessoas gostam de ser protagonistas", em alusão a Chávez.

Também considerou que o tom utilizado pelo líder venezuelano não lhe pareceu o "mais apropriado para construir um acordo, o que felizmente não foi acompanhado pelos outros governantes da Unasul".

Maduro considerou na carta, cujo envio foi confirmado à Agência Efe por fontes da Chancelaria, que as declarações de Foxley foram "infelizes e injustas", e por isso se sente no "direito de exigir mais respeito e uma reflexão sobre o ocorrido, para que possa pedir desculpas e se retificar".

Na carta, a Chancelaria venezuelana afirmou que o pedido de explicações não é destinado ao Governo chileno, mas somente ao ministro.

"Nosso Governo não considerou justo nem apropriado exigir ao irmão Governo do Chile qualquer explicação sobre o ocorrido", disse.

EFE rr/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG